19/06/2012

Cores vibrantes, alfaiataria, patriotismo

Topman

Sequência do desfile da Topman em mural no backstage

Martine Rose

Kit Neale

Shaun Samson

Christopher Shannon

James Long

James Long

 

Por Hermano Silva

LONDRES - Os tempos podem até ser de crise econômica na Europa, mas o modo com que a Inglaterra vem tentando lidar com os seus problemas é com otimismo e grande patriotismo. Ele pode ser notado, por exemplo, nas ruas e nas vitrines das lojas de Londres cheias de bandeiras Union Jack.

Muitos dos estilistas que apresentaram suas coleções no evento London Collections: Men trouxeram consigo essa idéia de patriotismo. Seja pela preocupação cada vez maior em usar tecidos fabricados no país ou executar as suas roupas localmente. A tradicional técnica da Savile Row, que fez a moda masculina inglesa ficar conhecida pelo mundo, foi a segunda maior bandeira do evento.

Entre tudo o que foi apresentado nas passarelas ficou claro a co-existência de dois grupos de estilistas: o grupo de alfaiates que prezam pela alfaiataria bespoke, ou sob medida, (E.Tautz, Richard James, Timothy Everest), e um grupo de jovens designers que estão focados na moda de rua, com propostas mais conceituais (J.W. Anderson, Jonathan Saunders, James Long, Martine Rose). É interessante notar como este encontro entre tradição e modernidade vem se desenvolvendo por aqui.

Entre as tendências mais fortes vistas foram as cores e estampas vibrantes, o uso de blazer com shorts – que merecia ser apelidado de “mini-terno” – e o uso do neoprene em formas inesperadas e de diversas maneiras.

 

Fotos: Hermano Silva © Londres 2012